Acabamentos, Destaque, Dicas e tutoriais

RGB e CMYK: quando usar e qual o correto para impressão?

rgb-cmyk

Na hora de produzir o material gráfico de uma empresa, como a papelaria e os cartões de visita, é importante estar atento a todos os detalhes para facilitar e agilizar o trabalho de impressão na gráfica. Saber finalizar e fechar corretamente os arquivos antes de enviar para a produção é essencial. Os padrões de cores RBG e CMYK são padrões utilizados no design de projetos para diferentes fins e plataformas, portanto, não deixe de ver a dica da Papira para criar as peças de seus clientes sem levar susto ao receber o impresso.

Antes de tudo, é importante saber: use CMYK para tinta e RGB para luz. Nas mais variadas telas e dispositivos de mídias digitais, o pixel é a menor unidade digital de imagem, formado pela junção de quatro elementos: o vermelho (R), o verde (G), o azul (B) e a transparência (chamada de Alpha). No caso da impressão, também temos uma composição de 4 elementos, representados pelas 4 tintas do CMYK (Ciano, Magenta, Amarelo e Preto).

Sempre que passarmos um arquivo digital para impresso, haverá uma conversão para o CMYK automaticamente, mesmo sem você definir o modo de cor certo antes de imprimir. Porém, esse processo é menos recomendado, podendo comprometer algumas cores no resultado final. O ideal é já trabalhar no arquivo em CMYK ou fazer manualmente a conversão do formato do arquivo digital para o padrão, exportando corretamente antes de enviar para a gráfica ou cliente. Assim, você terá uma representação mais próxima do real antes da impressão.

Imprimindo com a Papira, você conta com um amplo catálogo de materiais para os mais diversos tipos de projetos. Solicite o kit de amostras e conheça mais! Fechando seu pedido até às 18h, o início da produção é imediato.

AnteriorPróximo